Blog optimizado para Mozilla Firefox

O MORCEGUISMOS é um espaço inteiramente dedicado aos morcegos e pretende ser um veículo de divulgação e sensibilização. Neste espaço cabe a divulgação de projectos em curso ou concluídos, notícias, e actividades diversas.

Para além disso pretende-se que contribua para uma aproximação do público a este grupo faunístico, e que este público tome parte no aumento do conhecimento sobre morcegos em Portugal, nomeadamente através da informação sobre abrigos de que tenham conhecimento.

No futuro pretende-se ainda criar uma linha de apoio a qualquer assunto relacionado com morcegos, como seja o socorro de morcegos encontrados feridos ou a perturbação de abrigos, entre outros.

Espera-se desta forma dar um contributo importante para a conservação das espécies de morcegos portuguesas.

2 de junho de 2010

Quanto custa um morcego?

É normal para quem trabalha em conservação deparar-se várias vezes com esta questão. Mas afinal quanto custa a biodiversidade? Esta é uma pergunta frequentemente colocada pelos decisores políticos que gostam sempre de atribuir um valor a tudo, mas a atribuição de um valor económico à biodiversidade tem sido difícil de implementar e não é de todo consensual entre conservacionistas.

A BBC publicou recentemente um artigo intitulado "¿Cuánto cuesta un río? ¿Y un bosque?" e que tem por base os resultados até agora obtidos pela TEEB (The Economics of Ecosystems and Biodiversity). Nele Carlos Muñoz, que integra o TEEB, cita um artigo com o título "Economic value of the pest control service provided by Brazilian free-tailed bats in south-central Texas" em que os autores determinaram que os morcegos da espécie Tadarida brasiliensis têm um valor anual estimado de $741 000. Valor calculado com base na capacidade desta espécie actuar como insecticida, consumindo grandes quantidades de insectos cujas larvas são importantes pragas agrícolas da produção de algodão.

Certamente muitos de nós também já nos deparámos com a pergunta "Quanto custa um morcego?", para esta pergunta temos agora uma respostas parcial. Pessoalmente, apesar de reconhecer a importância de atribuir indicadores mensuráveis à biodiversidade, prefiro sempre citar uma frase de John D. Altringham no seu livro "Bats, Biology and Behaviour"

Why conserve bats? First and foremost, for a reason we do not see stated as often as we should in conservation arguments: because they have a right to a place on this planet. Bats are part of the global ecosystem, with a part to play in its survival and evolution.

1 comentário:

trepadeira disse...

Olá.

Só um regime capitalista selvático de estado pode tentar atribuir um valor monetário a qualquer espécie.Arrepio-me.
Quanto valem os calculadores?

Vamos realizar um concerto de música erudita,aqui,na Fundação Trepadeira Azul.
Espero não incomodar os meus queridos amigos bichos.

Espero contá-lo entre os assistentes.

Se quiser ter a maçada de visitar o site ou o portal da trepadeira azul encontra o caminho para cá chegar.

Cordial abraço,
mário