Blog optimizado para Mozilla Firefox

O MORCEGUISMOS é um espaço inteiramente dedicado aos morcegos e pretende ser um veículo de divulgação e sensibilização. Neste espaço cabe a divulgação de projectos em curso ou concluídos, notícias, e actividades diversas.

Para além disso pretende-se que contribua para uma aproximação do público a este grupo faunístico, e que este público tome parte no aumento do conhecimento sobre morcegos em Portugal, nomeadamente através da informação sobre abrigos de que tenham conhecimento.

No futuro pretende-se ainda criar uma linha de apoio a qualquer assunto relacionado com morcegos, como seja o socorro de morcegos encontrados feridos ou a perturbação de abrigos, entre outros.

Espera-se desta forma dar um contributo importante para a conservação das espécies de morcegos portuguesas.

6 de Setembro de 2011

Bats Regaleira

Após uma espera que despertava já muito interesse e curiosidade, está finalmente disponível o site Bats Regaleira. Aqui poderão encontrar muitas informações sobre morcegos, com um enfoque muito especial sobre os projectos que têm vindo a ser implementados na Quinta da Regueleira.

Ficamos ansiosamente à espera das imagens em tempo real que nos chegarão do Morcegário Laboratorial e que, de acordo com a informação disponibilizada no site, estarão em breve disponíveis.

Morcegário Laboratorial da Quinta da Regaleira
(in Bats Regaleira)

O Projecto do Morcegário Laboratorial, teve origem numa parceria estabelecida em 2002 entre a Fundação Cultursintra e a Associação dos Espeleólogos de Sintra que viria a consolidar num protocolo a que se juntou a Federação Portuguesa de Espeleologia em 2009.

A Fundação Cultursintra, desde do primeiro momento apadrinhou este projecto de conservação, investigação e educação ambiental, permitindo e patrocinando a investigação de forma sustentada, que viria a dar os primeiros resultados relevantes em 2008 com a colonização de um espaço cedido e adaptado para o efeito e que se traduziu na maior maternidade conhecida no país de Morcego-de-ferradura-pequeno.

Foi então que se definiram os objectivos que apresentamos de seguida e que, uma vez mais, foram o garante de sucessos relevantes no conhecimento da construção e adaptação de abrigos alternativos para morcegos.

Descrição e objectivos

1º Salvaguardar a colónia de criação de Morcegos-de-ferradura-pequeno (Rhinolophus hipposideros) permitindo a colonização de um espaço adequado, definitivo e sem conflitualidade futura;

2º Construir um laboratório para o estudo e desenvolvimento de abrigos para morcegos, de forma a constituírem uma alternativa viável aos existentes, sempre que a sua localização entre em conflito com interesses do património e/ou de acções que visem o desenvolvimento. Ex: Produção e distribuição energética, recuperação de edifícios, construção de infra-estruturas necessárias, etc.;

3º Melhorar o conhecimento e as metodologias de salvaguarda, estudo, e monitorização das espécies de morcegos, através de uma estrutura laboratorial dotada com tecnologia de observação, registo e comunicação, com capacidade de testar em simultâneo, várias variáveis em alternativa, cuja análise científica viabilize e potencie o desenvolvimento de mais e melhores soluções efectivas;

4º Potenciar o desenvolvimento de novas versões ou réplicas do abrigo e de novos sistemas de monitorização remota tecnologicamente evoluídos, com vista a outros locais e/ou diferentes espécies de morcegos, permitindo um maior e melhor estudo, controlo e conhecimento, proporcionando às investigações uma maior eficiência;

5º Possibilitar e potenciar a recolha de dados com vista à informação, divulgação e educação ambiental, tanto nos aspectos que envolvem os morcegos, como com as questões relacionadas com o desenvolvimento de abrigos em harmonia com a natureza e com o restante património cultural classificado;

6º Disponibilização, pela internet em tempo real e/ou diferido, de imagens e valores registados, para que os comportamentos adoptados pelos morcegos e a elaboração de soluções variadas, possam ser estudadas e partilhadas de forma académica a nível mundial;

7º Desenvolvimento do projecto tendo em conta os sistemas da Permacultura, salvaguardando o meio ambiente, planificando e construindo o Laboratório/Abrigo de forma a ser ecologicamente e economicamente são, estável e permanente, recorrendo à utilização de energia limpa e renovável e a técnicas passivas de melhoria da eficiência energética.

Sem comentários: