Blog optimizado para Mozilla Firefox

O MORCEGUISMOS é um espaço inteiramente dedicado aos morcegos e pretende ser um veículo de divulgação e sensibilização. Neste espaço cabe a divulgação de projectos em curso ou concluídos, notícias, e actividades diversas.

Para além disso pretende-se que contribua para uma aproximação do público a este grupo faunístico, e que este público tome parte no aumento do conhecimento sobre morcegos em Portugal, nomeadamente através da informação sobre abrigos de que tenham conhecimento.

No futuro pretende-se ainda criar uma linha de apoio a qualquer assunto relacionado com morcegos, como seja o socorro de morcegos encontrados feridos ou a perturbação de abrigos, entre outros.

Espera-se desta forma dar um contributo importante para a conservação das espécies de morcegos portuguesas.

4 de Janeiro de 2010

Software de análise de ultra-sons (III)

A crescente utilização de estações automáticas, e em particular o lançamento no mercado do equipamento Petterson D500x, tem colocado novos desafios a todos aqueles que trabalham com identificação acústica de morcegos. A identificação de espécies com recurso a software convencional pode ser extremamente demorada tornando impraticável a análise do grande volume de sons recolhidos pelas estações automáticas. Trata-se por isso de um caso típico em que a evolução do software não consegui acompanhar o hardware.

Para dar resposta à necessidade de identificar de forma rápida e com a menor intervenção humana possível o enorme volume de informação gerado por estações automáticas como o Petterson D500x, uma dupla Sueca (Alexander Erikkson e Johan Karlsson) tem estado a desenvolver um programa que permite identificar automaticamente uma grande quantidade de sons, o programa chama-se Ominbat e encontra-se em fase de teste. O download é grátis bastando para tal registarem-se e apresentarem-se no fórum.

Do que pude experimentar a identificação automática ainda tem algumas fragilidades e só com sons de grande qualidade é possível obter uma identificação correcta, no entanto também e possível realizar uma identificação manual. Realce-se que a base de dados tem sido desenvolvida para utilização na Escandinávia, havendo por isso falta de sons de referência para algumas espécies. Apesar das fragilidades penso que o programa tem muito potencial, em particular se os bat workers de todo o mundo contribuírem com o seu conhecimento e sons para a base de dados. Pela positivia destaco o facto do programa considerar por defeito um tempo expandido de 10x, bem como a grande facilidade em navegar entre os vários ficheiros de som seleccionados para análise.

Uma excelente iniciativa que não podia deixar de destacar!

Sem comentários: